Cana-de-açúcar: produção cresce 10,9% na safra 2023/24 

Nos últimos anos, o crescimento da produção de cana-de-açúcar ficou cada vez maior no Brasil devido às condições climáticas e o investimento do setor sucroalcooleiro. Segundo o levantamento da safra 2023/24 realizado pela Conab, a produção deve crescer em torno de 10,9% em comparação ao ciclo anterior e chegar a 677,6 milhões de toneladas, gerando um novo recorde na série histórica da estatal.  

Em celebração ao Dia da Cana-de-açúcar, hoje falaremos um pouco sobre o crescimento e perspectivas desse cultivo. Continue a leitura e confira.  

Papel econômico

Com a expansão do mercado de biocombustíveis e a demanda global por açúcar, o setor sucroalcooleiro tem desempenhado um papel muito importante no crescimento econômico do país. A cultura da cana tem um papel indispensável no agro brasileiro devido a sua grande quantidade de produção e exportação do açúcar, além da contribuição para a combustão de carros através do etanol. Apenas em 2020, a produção e exportação da cana-de-açúcar teve uma receita cambial da ordem de 8,7 bilhões de dólares, além ter tido participação na economia superior a 30% nos últimos anos.  

Inovações tecnológicas

O avanço tecnológico tem sido um dos principais motivos por trás do grande crescimento na produção de cana-de-açúcar no Brasil. Agricultura de precisão, drones e sistemas de irrigação inteligentes estão sendo adotados em larga escala, otimizando cada vez mais os processos agrícolas. Além disso, o bom cuidado com a cultura tem melhorado a resistência das plantas a pragas e doenças, aumentando significativamente a produtividade. Essas inovações não apenas impulsionam a eficiência, mas também reduzem o impacto ambiental na produção da cana. 

Cana-de-açúcar

A estimativa de produção recorde da cana-de-açúcar faz com que o Brasil registre um grande crescimento não apenas de açúcar, mas também de etanol. Para o adoçante, é esperado que a produção atinja 46,88 milhões de toneladas, representando um aumento de 27,4% em relação à safra anterior. Se confirmado, este número será o maior já registrado na história.  

Já para o etanol, a expectativa é que o crescimento seja de 9,9% comparado à safra anterior, alcançando 34,05 bilhões de litros, produzidos com cana e milho. Desse total, 14,48 bilhões de litros serão revertidos em etanol anidro e 19,57 bilhões de litros de etanol hidratado.  

Mercado agrícola

A estimativa de aumento da safra 2023/24, que teve início em abril do ano passado, contribui para uma perspectiva otimista de novos ganhos em relação à exportação de açúcar. Além da grande produção, é esperado que alguns produtores como Índia e Paquistão tenham menores embarques, beneficiando assim os produtores brasileiros. Apenas entre os meses de abril e outubro de 2023 foram exportadas 19,8 milhões de toneladas do adoçante, correspondendo a um aumento de 9,7%. 

Por outro lado, o cenário para o etanol é mais desafiador. Entre os meses de abril e outubro, a exportação desse combustível foi de 1,44 bilhão de litros na safra 2023/24, o que corresponde a uma queda de 5,2% em comparação ao mesmo período da safra anterior. Infelizmente a tendência é que esse panorama de queda se mantenha devido aos comportamentos de câmbio e o preço do petróleo.  

O crescimento na produção da cana-de-açúcar no Brasil reflete não apenas a força econômica do país, mas também seu compromisso em oferecer o melhor para quem consome tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Pensando nisso, na Rech você encontra peças de reposição compatíveis com as principais colhedoras de cana do mercado, incluindo John Deere. Não deixe para depois, entre agora mesmo contato com nossa equipe pelo banner abaixo e faça um orçamento.  

Fonte: Conab

Visited 15 times, 1 visit(s) today

Ficou interessado? Fale com a gente!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

CONTEÚDO RELACIONADO