Milho: Brasil se consolida como terceiro maior produtor e exportador do cereal

Números cada vez maiores da produção de milho no país estão diretamente relacionados ao uso de máquinas e equipamentos de qualidade na colheita 

Cada vez mais, o milho ganha importância gigantesca para o agronegócio brasileiro. Em 2021, o Brasil se consolidou como o terceiro maior produtor do mundo (87 milhões de toneladas, perto de 20 milhões de toneladas a mais do que a União Europeia). O país também figurou entre os três principais exportadores, com aproximadamente 27,5 milhões de toneladas enviadas para o mercado externo. 

Incorporado em diversas atividades e segmentos, o milho está presente na mesa dos brasileiros. Seja em espiga, em deliciosos pratos, como bolo de milho, pamonha e cural, ou no mingau do bebê. É o principal ingrediente também das rações animais, tanto para criações comerciais (suínos, aves e bovinos) como para animais domésticos (cães e gatos).  

O milho é também um dos principais ingredientes da paixão nacional: a cerveja. A bebida brasileira tem em sua composição 45% de milho. Além de reduzir os custos da fabricação, esse ingrediente deixa o sabor da bebida mais leve e sutil, sendo perfeito para o consumo principalmente em dias quentes. Em outras palavras, o milho está presente em nossa rotina, tornando essa cadeia produtiva uma das maiores e mais importantes forças econômicas do país.  

Terceira safra 

O Brasil já conta com duas safras de milho há bastante tempo: a primeira safra, de verão, plantada de setembro a dezembro, e a segunda, de inverno, de janeiro a abril. Entretanto, desde 2019, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) tem categorizado parte dos dados sobre a produção nacional de milho em uma terceira safra.  

Essa safra mais tardia é realizada, principalmente, nas regiões produtoras dos estados da Bahia, de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco e de Roraima, onde o plantio se estende de abril a junho. Ou seja, aqueles expressivos números mostrados no início do texto não foram alcançados por acaso. Diante disso, cada detalhe se torna primordial. Do correto cultivo à colheita e seus diversos cuidados. Nada pode ser ignorado pelo produtor rural. 

Tecnologia e inovação na colheita de milho

Por exemplo: para que uma lavoura ofereça os melhores resultados em termos de produtividade, ela deve ser muito bem planejada, visando a funcionalidade e operacionalidade das máquinas e equipamentos envolvidos na colheita. Diante desse cenário, a Titan Pneus investe constantemente em tecnologia para atender as necessidades do produtor rural. 

Os pneus Goodyear Supreme, produzidos pela Titan, têm desenvolvimento 100% nacional para o solo brasileiro. O modelo apresenta barras simétricas, composto diferenciado na banda de rodagem e excelentes resultados comprovados pelo NEMPA (Núcleos de Ensaios de Máquinas e Pneus Agroflorestais).  

Entre os principais benefícios, esse tipo de pneu reduz o consumo de combustível, oferece uma melhor dirigibilidade, eliminando vibrações da máquina, e tem proteção contra avarias. É um dos produtos do portfólio da Titan Pneus mais indicado para a maioria das colheitadeiras disponíveis no mercado brasileiro. 

Gostou do conteúdo? Então continue lendo o blog da Rech para saber mais sobre a tecnologia e os melhores produtos para a colheita! 

Visited 546 times, 1 visit(s) today

Ficou interessado? Fale com a gente!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

CONTEÚDO RELACIONADO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *